Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Experiências que tratam do controle da dengue podem ser conhecidas no IdeiaSUS
Início do conteúdo da página

Experiências que tratam do controle da dengue podem ser conhecidas no IdeiaSUS

Escrito por Regina Castro | Criado: Sexta, 13 Maio 2016 16:42 | Publicado: Sexta, 13 Maio 2016 15:45 | Última atualização: Terça, 17 Maio 2016 08:14 | Acessos: 355

O IdeiaSUS – Banco de Práticas e Soluções de Saúde já conta com cerca de 30 contribuições de práticas que tratam do controle da dengue, desde a questão da mobilização social, passando pelo controle biológico e ações de promoção de saúde junto a escolas e comunidades.

 

Projeto Dengue Móvel nos Bairros 

No site o cidadão pode se cadastrar gratuitamente e relatar projetos que tentaram solucionar algum problema de saúde pública e meio ambiente em diversos municípios. Por outro lado, em uma troca rica experiências, qualquer pessoa pode buscar ideias já postas em prática.

Uma iniciativa da Fiocruz, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), o IdeiaSUS, no âmbito da Rede de Apoio à Gestão Estratégica do SUS, tem como finalidade a divulgação de práticas, ações, iniciativas, projetos e programas que tenham como objetivo o enfretamento de problemas nos campos da saúde e ambiente, como foco no SUS.

Dengue Móvel nos Bairros                               

Uma das práticas premiadas é a Dengue Móvel nos Bairros, da Secretaria de Saúde de Ipameri, em Goiás. O projeto consiste em percorrer todos os bairros do município para a realização de troca de matérias recicláveis - tais como pneus, latas e plásticos em geral -, por materiais escolares. O objetivo é a prevenção, conscientização da população e eliminação de futuros criadouros do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

A comunidade é chamada para a mobilização durante o projeto, onde todos os bairros são visitados, e é feita a troca de materiais recicláveis, que são computados e trocados por materiais escolares (cadernos, lápis, borrachas e entre outros). Como resultado, o município ganhou quintais e terremos baldios limpos sem a presença de criadouros do mosquito Aedes aegypti. Além disso, em consequência, o número de casos de notificados e confirmados diminuíram em relação aos anos anteriores antes do projeto, tornando o município de Ipameri referência no controle da dengue.

Agua Branca Livre de Dengue

Outra experiência de sucesso é Água Branca Livre de Dengue. Com os objetivos de diminuir o número de criadouros de dengue do Aedes aegypti, reduzir a incidência de dengue e mapear os domicílios com base na classificação de risco e situação de criadouros, foram realizadas várias ações, tais como visitas domiciliares para divulgação do projeto e distribuição de folders e panfletos informativos sobre o projeto.

A partir da sensibilização para a importância da prevenção foram realizados mutirões de limpeza com participação de trabalhadores da atenção básica e de outros setores estratégicos, como Educação, Assistência Social, Meio Ambiente e Obras e Desenvolvimento Urbano. Foram feitas inspeções em todos os imóveis da cidade para aplicação de check-list específico para identificar os criadouros do mosquito; fixação do selo de classificação de risco conforme as condições apresentadas pelos imóveis inspecionados (verde, amarelo, vermelho), monitorização contínua das condições dos imóveis que apresentaram criadouros ou focos do mosquito da dengue, revisitas aos imóveis reincidentes, fechados e baldios.

As equipes reúnem-se após a conclusão de cada etapa e realizam uma nova programação para garantir a cobertura de 100% dos imóveis visitados e proceder com os encaminhamentos dos casos de recusa de visita para imóveis reincidentes, fechados e baldios para a Vigilância Sanitária Municipal e Secretaria de Desenvolvimento Econômico para providenciar as devidas notificações seguindo as leis Sanitárias vigentes e o Código de Postura Municipal. Como resultado, em 2015 foram concluídos os dois primeiros ciclos, onde se demonstrou índices inferiores aos anos anteriores para épocas sazonais e endêmicas de doenças virais como a dengue e chikungunya.

As experiências podem ser cadastradas e consultadas gratuitamente. O IdeiaSUS visa ainda possibilitar o aperfeiçoamento das práticas relatadas, assim como levar a reflexão de seus efeitos, estimulando a inovação. Serão constituídos comitês de avaliação, no âmbito da Cooperação Técnica Fiocruz-Conass-Conasems, para a certificação das experiências que se destacarem por sua qualidade e/ou potencial de reaplicação. Sua eventual certificação poderá credenciá-las a incentivos e investimentos por parte de agências de fomento de parceiras da Fiocruz.

Acesse e divulgue sua prática!

www.ideiasus.fiocruz.br

registrado em:
Assunto(s): IdeiaSUS , zika , dengue , chikungunya
Fim do conteúdo da página